14 abril 2013

Muita atenção às nossas crianças!


Dia Mundial da Saúde.


O Dia Mundial da Saúde, comemorado anualmente a 7 de abril, tem este ano o tema "Avalie a sua tensão arterial: reduza o risco".

Em Portugal, a cerimónia comemorativa do Dia Mundial da Saúde teve lugar no dia 8 de Abril de 2013, no INFARMED - Auditório do Edifício Tomé Pires, no Parque da Saúde, em Lisboa.
Para além de alocuções alusivas ao evento, decorreu a entrega do Prémio Nacional de Saúde 2012 à Prof.ª Doutora Odette Ferreira, assim como a atribuição de Medalhas a personalidades que se destacaram pela intervenção no domínio da Saúde.


ABRIL DE 2013 - ALQUEVA


02 maio 2012

De volta ... depois desta ausência!!!

Olá a todos, amigos, conhecidos e seguidores do meu humilde blog. Peço desculpas, porque, honestamente ando muito ausente deste meu cantinho, por várias circunstâncias, por vezes perdemos a vontade de tudo ... enfim!!!
Nestes oito meses de ausência, muito me aconteceu, situações agradáveis outras nem tanto.
Em relação à minha mudança, aparentemente está tudo normal ... sim aparentemente, porque já não vou a uma consulta há imenso tempo, como sabem o Dr. Edgar só já faz serviço no privado, o que acarreta muitos custos, já tentei ser consultada no hospital S. Francisco Xavier por outra equipa mas sem sucesso. Mas não posso deixar de contar este episódio no mínimo caricato, o meu medico de família o Dr. Joaquim Fitas enviou um pedido para o referido hospital, para que me consultassem e explicou os motivos, a consulta foi marcada. No dia da consulta com a Dra Helena Contente lá estava eu à hora marcada, Fui chamada pela enfermeira que me pesou e fez um inquérito, entretanto, fui chamada pela médica, entrei sentei-me e quando ela percebeu que eu tinha sido operada pelo Dr. Edgar (cirurgião que em tempos operou no S. Francisco Xavier), recusou-se a consultar-me. Devem cálcular como me senti no momento e não consegui conter as lágrimas e uma revolta do tamanho do mundo.
Em relação á consulta de nutrição também não tenho tido oportunidade de ir.
Consulta de psicologia, consegui marcação para dia um de Junho.
Confesso que tudo isto, tem "mexido" e muito com o meu sistema nervoso, tenho dias que ninguém calcula.
Melhores dias virão!!!
Beijinhos a todos e fica a promessa de não voltar a desaparecer. :-)

23 setembro 2011

Obesidade e a importância da Psicologia

A obesidade hoje em dia atinge cerca de um terço da população mundial e por isso é chamada de “epidemia” do terceiro milênio. No Brasil, 36% da população é obesa ou está acima do peso, segundo o IBGE. Esses dados são alarmantes porque a obesidade está associada com várias doenças, como o diabetes, a hipertensão arterial, doenças cardiovasculares (que levam, por exemplo, a derrame cerebral), lesões articulares e maior risco de certos tipos de câncer.

Assim, a obesidade é um problema médico sério. Suas causas são múltiplas, envolvendo fatores genéticos, metabólicos, comportamentais, culturais e sociais. Infelizmente a obesidade costuma ser tratada de forma inadequada porque vem sendo, há muito tempo, entendida como resultado de distúrbios psicológicos ou problemas morais.

O obeso vem sendo visto “como uma pessoa de baixa auto-estima ( só alguém que se odeia pode ficar assim deformado ), com limitações intelectuais ( deve ser burro... sabe que se comer tanto engorda, mas mesmo assim se entope de comida ), com mau funcionamento mental ( é muito ansioso: come para descontar a angústia , troca o afeto por comida , em vez de ter uma vida sexual adequada, sublima seus desejos através da comida ), covarde ( se esconde por trás daquela capa de gordura ) e egoísta ( fica deste tamanho para ocupar mais espaço no mundo )”. Pensava-se também que haveria uma personalidade típica dos obesos ou que eles não teriam personalidade, ou ainda, que seriam preguiçosos. Mas isso não é verdade.

Todas essas idéias não têm a menor base científica e contribuem para o grande estigma social que traz estresse e sofrimento aos obesos, comprometendo sua qualidade de vida.

Os empregadores, por exemplo, relutam em contratar pessoas gordas. Em uma pesquisa realizada nos EUA, 16% dos empregadores disseram que não contratariam mulheres obesas. Os candidatos obesos de ambos os sexos são descritos como "menos competentes, menos produtivos, desorganizados, indecisos e inativos." Além disso, os obesos recebem salários menores que não obesos nos mesmos cargos.

Mesmo entre crianças o preconceito contra a obesidade é marcante e as crianças obesas são segregadas pelas demais. Em outro estudo norte-americano foram mostradas para várias crianças fotografias de uma criança obesa e de outras crianças com problemas físicos e deformidades. Pediu-se, então, que apontassem qual das fotos a mais difícil de se gostar e qual criança que não queriam ter como amiga. A mais escolhida foi a foto da criança obesa. A explicação dada pela mairoia do grupo foi que enquanto as demais crianças eram vítimas de um infortúnio, a obesa era responsável por seu próprio problema . Logo era alguém com atributos negativos. Pesquisas semelhantes realizadas com adultos obtiveram resultados semelhantes.

Não é difícil, portanto, entender que os problemas que os obesos enfrentam no dia a dia em função do seu tamanho, podem levar ao aparecimento de sintomas ansiosos e depressivos. A presença de distúrbios emocionais não é necessária para o aparecimento da obesidade.

Os obesos não são pessoas mais complicadas ou comprometidas que as demais. Pessoas obesas que estão em tratamento apresentam mais sintomas depressivos, ansiosos e de transtornos alimentares. Quanto mais grave a obesidade, maiores os níveis de psicopatologia. Ou seja, a obesidade é a causa dos transtornos psicológicos e psiquiátricos e não a conseqüência dos mesmos.

A presença de problemas psicológicos decorrentes da obesidade pode influenciar de forma negativa no resultado dos tratamentos para redução de peso. Por isso, é fundamental que eles sejam diagnosticados e tratados de forma responsável e séria por profissionais capacitados (psiquiatras e psicólogos).

Dentre os distúrbios psíquicos relacionados à alimentação, o mais freqüente entre obesos é o transtorno do comer compulsivo, também chamado Transtorno da Compulsão Alimentar Periódica (TCAP). Está provado que mais que 30% dos indivíduos que buscam tratamento para obesidade têm TCAP; alguns trabalhos chegaram a encontrar taxas de 50%. Cabe ressaltar que 95% dos indivíduos com TCAP também têm depressão(1). Um outro padrão alimentar alterado igualmente freqüente em pacientes obesos é a Síndrome do Comer Noturno que se caracteriza por hiperfagia (isto é, exagero alimentar) noturna, insônia e anorexia matinal.

Fica clara, assim, a importância da psiquiatria e da psicologia na luta contra a obesidade.

Pense bem: como uma pessoa que come compulsivamente, que está deprimida ou que tem hiperfagia noturna vai conseguir seguir um plano alimentar?

Não se deixe enganar: tratamentos mágicos, que não consideram estes aspectos, não podem ter sucesso. Indivíduos obesos que já tentaram inúmeros tratamentos podem ser tentados a experimentar dietas, medicamentos ou preparações que alegam promover perda de peso rápida e de grande monta. Com isso caem em mãos de pessoas ou empresas antiéticas e vão perder tempo, dinheiro e o que é pior, a esperança de melhorar. O tratamento bem sucedido da obesidade, além de envolver o manejo das questões clínicas, nutricionais e de atividade física, tem que passar, necessariamente, pela abordagem psicológica.

(1) Os testes apresentados em artigos anteriores desta página podem ajudar você a descobrir se tem algum destes problemas.

OBSIDADE INFANTIL

http://www.plataformacontraaobesidade.dgs.pt/PresentationLayer/homepage_infantil.aspx?menuid=165

SINTO-ME FRACA!!!

Olá a todos os que me têm seguido!
Já há muito que não parava por aqui, não vou dizer que tem sido por falta de tempo, tem sido sim, por falta de vontade de falar no assunto, por vontade de me isolar de tudo e todos.
Ser-se magro ... é mais bonito sim sr, é mais saudável em variadissimos aspectos, mas, meus amigos tirando a parte física, tenho muitas saudades da "antiga" Sónia, da Sónia que tinha força para lutar contra tudo e todos para atingir os seus objectivos, da Sónia que era forte para enfrentar todos os obstáculos que apareciam à sua frente, da Sónia que tinha força física e psiquíca para tudo e mais alguma coisa. Desde que fui operada sinto-me uma pessoa muito mais fraca em todos os aspectos.
O medo de engordar também anda a atormentar-me ... o mês passado passei dos tais 69kg para quase 71kg. Este mês ainda não tive coragem de subir novamente à balança.
Nunca senti vontade de deixar de viver ... e esta semana as forças faltaram-me! Tenho momentos que pareço estar a endoidecer, ninguém sabe o que estou a passar, não vale a pena falar do assunto porque sei que vão desvalorizar o que sinto e ainda me criticam e rebaixam, portanto cá vou indo ... melhores dias virão certamente!

06 junho 2011

OBRIGADA!

Desde já muito obrigada a todos aqueles que tem seguido a minha história, e que me têm contacto no sentido de pedir ajuda.
Tem sido com muito carinho e prazer, que tenho encaminhado muita gente para o Dr. Edgar Rosa.
Hoje já tinha mais uma mensagem, de alguém que quer o meu contacto de e-mail, para colocar algumas questões.
Aqui fica então um mail para quem quiser contactar-me:

Mail: sonia1980_2@hotmail.com

Mais uma vez ... OBRIGADA a todos!

19 maio 2011

"Peso Pesado" - Estas coisas revoltam-me

Peso Pesado, é dos programas mais deprimentes que a televisão portuguesa já transmitiu, não pelo facto de ser feito por obesos, os obesos merecem todo o respeito do mundo e compreensão, mas sim pela forma como estes são tratados, tanto psicologicamente como fisicamente. Ninguém é obeso porque quer, e ninguém tem o direito de se aproveitar dos problemas, tristezas e desespero destas pessoa.

As regras deste jogo são a coisinha mais estúpida. As pessoas não têm que ser induzidas em erro no que respeita a perda de peso.

Estes jogadores, agora perdem algum peso mas rapidamente o vão recuperar quando dali sairem ... e não sou eu quem o diz mas sim os especialistas no assunto.

Primeiro têm que fazer exercício físico à maluca sem pensarem minimamente na saúde de cada um e depois dão-lhe bolos como recompensa ... mas isto é o quê??? gozo???

ISTO É UMA VERGONHA!!!

Estão ali de livre e espontânea vontade sim senhor, e eu mais que ninguém compreendo-os, porque quando nos vimos nas aflições fazemos tudo e mais alguma coisa.

Ser obeso não é fácil principalmente na sociedade em que vivemos.

Crise leva ao aumento de obesos - Produtos com mais calorias são os mais baratos

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/saude/crise-leva-ao-aumento-de-obesos

Cardiovasculares - primeira causa de morte no país


http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/saude/coracao-mata-40-mil-por-ano

Programa Peso Pesado - Especialista diz que programa dá lições erradas

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/saude/peso-pesado-concorrentes-arriscam-se-a-recuperar-peso-com-fotos

O que são trasnstornos alimentares

Os transtornos alimentares prevalecem sobretudo entre raparigas adolescentes e jovens adultas, mas cerca de 5 a 10% dos casos ocorrem com rapazes. As vítimas sentem-se normalmente impotentes em relação às suas vidas, sofrem de baixa auto-estima e têm uma fraca imagem do seu corpo. Usam a comida – seja a restrição da comida ao ponto de passarem fome, o ou excesso de comida ao ponto de ficarem obesos –, como forma de ganhar controlo sobre alguns aspectos das suas vidas.
Algumas formas comuns de transtorno alimentar: a Anorexia Nervosa é uma condição em que as pessoas restringem a ingestão de comida, às vezes para valores tão baixos como 300 calorias por dia; a Bulimia Nervosa caracteriza-se por períodos de indulgência em grandes quantidades de comida para depois vomitar ou usar laxantes para eliminar a comida do corpo; o Transtorno de Compulsão Alimentar e excesso compulsivo de alimentação ocorre quando as pessoas comem em demasia mas não purgam a comida e ganham peso em excesso e a Ortorexia é a obsessão doentia por alimentação saudável, o que em excesso e não regulado pode ser prejudicial. Qualquer um destes transtornos alimentares tem consequências nutricionais muito graves e um forte impacto na saúde dos indivíduos.

Nutrição para transtornos alimentares:

Uma boa nutrição é essencial a todos e especialmente às pessoas em recuperação de um transtorno alimentar. Primeiro, certifique-se de que a pessoa com o transtorno foi avaliada por um médico qualificado e que se encontra num plano de tratamento. Uma terapia nutricional de um dietista credenciado, aliada a psicoterapia e farmacologia ou formas variadas de medicina alternativa, pode ajudar uma pessoa em recuperação de um transtorno alimentar.
Parte de um plano de tratamento eficaz consiste em ajudar a pessoa a regressar a um padrão de alimentação saudável. O corpo de uma pessoa que tem passado fome está num estado terrível e precisa de alimentos nutritivos para recuperar energia, restabelecer o equilíbrio químico e melhorar a clareza mental.
Os seguintes alimentos podem ajudar na recuperação de um transtorno alimentar:
● Alimentos integrais concedem nutrientes que revitalizam o corpo. O pão de centeio integral, arroz integral, fruta e legumes frescos e carnes magras darão aos corpos desgastados um aumento de energia. As comidas processadas oferecem açúcar, xarope de milho com alto teor de frutose, gordura, cereais refinados e muito pouco no que diz respeito a nutrientes;
● O cálcio presente em produtos lácteos magros e vegetais folhados ajudam a fortalecer os ossos e os dentes. As dietas excessivas roubam cálcio aos ossos, tornando-os frágeis. As jovens que sofrem devido a um transtorno alimentar mostraram ter uma massa óssea semelhante à de mulheres idosas. Para além do mais, vomitar em excesso destrói o esmalte dos dentes;
● Carnes magras, legumes e peixe proporcionam as proteínas necessárias das quais um corpo mal nutrido precisa;
● Os ácidos gordos do Ómega 3 encontrado no peixe, ovos e nozes, estimulam o coração. Quem sofre de anorexia corre o risco de ter problemas cardíacos e arritmia cardíaca pois o corpo não tem gordura suficiente para sustentar o funcionamento cardíaco;
● Os líquidos e sódio da água e bebidas desportivas são necessários para restabelecer o desequilíbrio de electrólitos e restituir a perda de água devido à desidratação provocada por vomitar em excesso, ou pelo uso de laxantes e de diuréticos.
Os atletas que sofrem de transtornos alimentares precisam de aconselhamento nutricional especializado. Desportos como a luta livre, corrida, ballet e ginástica, que dão ênfase a corpos magros e tonificados, apresentam um número excepcionalmente elevado de praticantes com transtornos alimentares. Estes atletas restringem a comida, têm um índice de massa corporal muito baixo, abusam de bebidas proteicas e suplementos e tentam perder o peso da água com diuréticos e saunas.
Os atletas devem concentrar-se numa alimentação baseada em alimentos em vez de suplementos, carbonatos e gorduras para a energia, proteínas para os músculos, fluidos e electrólitos adequados, e vitaminas e electrólitos para manter a performance e o equilíbrio nutricional.

Porquê usar a nutrição para prevenir transtornos alimentares?

As práticas de boa nutrição podem ajudar a prevenir transtornos alimentares. Os jovens vão buscar a sua imagem corporal e auto-estima ao mundo que os rodeia. Envolver as crianças na preparação da comida e ensinar-lhes a reconhecer imagens corporais realistas pode prepará-las para hábitos saudáveis que podem ser-lhes úteis ao longo da vida.
Ajude-os a focarem-se na boa saúde e alimentos saudáveis em vez do seu peso e do que a balança diz. As crianças podem ser atarracadas mas saudáveis se comerem alimentos correctos e fizerem exercício. Ensinem as crianças a comer quando têm fome e não por razões emocionais. Deixe-as saber que não há nenhuma boa razão para terem de passar fome. Não critique o peso de uma criança nem se queixe do seu tamanho. Desenvolva previamente planos de comida saudável e mantenha-se firme na sua prossecução.
Procure sinais de aviso que possam indicar que uma pessoa jovem possa estar a caminho de uma transtorno alimentar: contar obsessivamente as calorias de tudo o que come, só comer “dieta” ou alimentos baixos em gordura, dizer que está gorda quando de facto está muito magra, abusar de laxantes, pesar-se constantemente e fazer exercício em excesso.

Anorexia nervosa

A anorexia nervosa, também simplesmente conhecida como anorexia, é um transtorno alimentar que provoca no indivíduo tanto medo de ganhar peso e/ou gordura corporal que ele(a) limitará severamente a quantidade de comida que ingere. Por vezes, os anoréxicos também fazem exercício em excesso, numa tentativa de queimar as calorias que ingeriram, para não ganharem peso extra. Mesmo quando se desgastam fisicamente, e os outros os acham doentiamente magros, os anoréxicos ainda acham que os seus corpos são muito pesados e continuam a comer tão pouco quanto possível. Infelizmente, sem nutrientes suficientes para os alimentar, os órgãos internos de um anoréxico podem falhar, podendo daí resultar a morte.

Sinais de Anorexia:


Raramente um anoréxico reconhece o seu transtorno alimentar e procura ajuda, portanto cabe muitas vezes a familiares e amigos que suspeitam de anorexia nervosa procurar ajuda de profissionais. Muitos dos sinais que indicam anorexia incluem:
● Contagem obsessiva de calorias;
● Saltar refeições;
● Brincar com a comida no prato em vez de comer;
● Esconder comida (num guardanapo, debaixo de uma travessa, etc.) para evitar comê-la;
● Mentir quanto a já ter comido, numa tentativa de evitar uma refeição;
● Ingerir apenas um determinado tipo de comida;
● Fazer exercício em excesso, particularmente depois de uma refeição, ou “para abrir o apetite”;
● Perda dramática de peso;
● Excessivo interesse em questões relacionadas com peso, imagem corporal e jejum;
● Vestir (para esconder o corpo) roupa larga ou disforme;
● Baixos níveis de energia;
● Doenças frequentes;
● Sono excessivo;
● Reduzido ou inexistente apetite sexual.

Diagnóstico da Anorexia:


Um diagnóstico de anorexia só pode ser feito por um médico qualificado, habitualmente um psiquiatra. Para diagnosticar anorexia têm de surgir quatro critérios de diagnóstico. Os critérios padrão para o diagnóstico de anorexia incluem a recusa do indivíduo em manter um peso corporal apropriado para a sua altura e idade (normalmente 15% abaixo da média), um medo intenso de ficar “gordo” ou com excesso de peso, mesmo quando magríssimo, uma falta de auto-confiança relacionada com uma auto-imagem distorcida e a perda de períodos menstruais durante pelo menos três meses (obviamente não incluído no diagnóstico masculino). Se a anorexia é diagnosticada de acordo com critérios de doença mental, um anoréxico também precisará de um exame físico completo para determinar a extensão da doença ou da injúria que foi causada por esta transtorno alimentar.

Obter Ajuda e Tratamento:


Anoréxicos gravemente afectados ao nível do físico podem precisar de ser tratados num hospital residencial ou clínica e voltar a ganhar força antes de efectivamente iniciarem o tratamento do seu transtorno alimentar. Não há sistema ou cura reconhecida para a anorexia, mas os tratamentos podem incluir uma mistura de aconselhamento/terapia, aconselhamento familiar/terapia, terapia cognitivo-comportamental (para mudar o tipo de comida ingerida, bem como comportamentos alimentares e/ou tipo de exercício físico desenvolvido), o recurso a grupos de apoio ou terapia de grupo, e aconselhamento e planeamento nutricional. Raramente se utiliza medicação no tratamento da anorexia, a não ser que seja receitada para tratar condições associadas à depressão.
A anorexia é um transtorno alimentar comum mas altamente perigosa que pode ter efeitos duradouros na saúde física e mental do indivíduo. Muitos anoréxicos não reconhecem a sua transtorno alimentar como prejudicial, e menos ainda procuram diagnóstico e tratamento por sua iniciativa. Em vez disso, são muitas vezes a família e amigos que intervêm para procurar ajuda para a anorexia antes que algum dano irreversível ocorra.

Bulimia nervosa

A bulimia nervosa, habitualmente denominada de bulimia, é um transtorno alimentar marcado por episódios de voracidade seguidos de purgas. Durante um episódio de voracidade, um bulímico ingere uma grande quantidade de comida de uma só vez, mas depois purga-a, quer induzindo vómitos, quer tomando um laxante ou diurético. Para os bulímicos, comer compulsivamente e purgar constitui um ciclo, mas eles podem não ganhar ou perder peso suficiente para que se torne óbvio que padecem de um transtorno alimentar. Danos no tracto digestivo, boca, dentes e glândulas salivares são comuns entre bulímicos e o ciclo “alimentação compulsiva – purga” constante significa que os bulímicos raramente retêm vitaminas e minerais suficientes para se manterem saudáveis. Estes factores podem ter efeitos prejudiciais sérios e prolongados na saúde.

Sinais de Bulimia:

Apesar de a bulimia estar na maioria das vezes associada a uma fraca auto-estima e fraca auto-confiança, são os comportamentos dos bulímicos que denunciam o seu transtorno alimentar ao exterior. A bulimia é um transtorno alimentar que se manifesta através de uma alimentação compulsiva seguida de purga, e estes comportamentos são os sinais característicos deste transtorno. Muitos bulímicos têm também comportamentos que se tornam sinais de aviso, tais como:
● Esconder a comida reservada para episódios de voracidade (incluindo frequentemente pão, massa, doces, sobremesas, batatas fritas e gelados. No entanto, qualquer tipo de comida pode ser consumida durante a ingestão compulsiva);
● Mentir sobre o que comeram;
● Comer compulsivamente em segredo;
● Vomitar em segredo;
● Esconder artigos como laxantes ou diuréticos;
● Deixar a água da torneira ou do duche a correr na casa de banho para disfarçar os episódios de purgação;
● Demonstrar uma preocupação profunda em relação ao peso, forma do corpo e aspecto em geral;
● Queixas frequentes em relação a dores de garganta (causadas pelos repetidos vómitos);
● Queixas frequentes em relação a problemas dentários (também causados pelos vómitos);
● Esconder-se atrás de roupas largas e soltas;
● Demonstrar pouco ou nenhum impulso sexual.

Diagnóstico de Bulimia:

Apesar de a bulimia ser um transtorno alimentar e, como tal, devastar a saúde física, é diagnosticada de acordo com critérios de saúde mental. É necessário haver correspondência com cinco critérios padrão para que a bulimia seja diagnosticada, incluindo comer compulsivamente, purgar (vómito provocado, uso impróprio de laxantes, uso impróprio de diuréticos, uso impróprio de clisteres, passar fome e/ou excesso de exercício), um ciclo de compulsão alimentare purga pelo menos duas vezes por semana durante três meses – alimentando um medo profundo em relação ao aumento de peso –, ideias irrealistas relacionadas com o peso ideal e a ausência de anorexia. Se um indivíduo come em excesso e purga durante um episódio de anorexia, considera-se, então, que sofre de Anorexia do Tipo Compulsivo e Purgativo. No entanto, se for diagnosticada bulimia, será necessário determinar um subtipo. A Bulimia Nervosa do Tipo Purgativo é diagnosticada quando um bulímico purga para libertar o corpo de comida, ao passo que a Bulimia Nervosa do Tipo Não-Purgativo é diagnosticada quando o bulímico não purga para libertar o corpo de comida, mas faz exercício ou jejua em excesso após comer compulsivamente.

Obter Ajuda e Tratamento:

Não existe uma cura única e reconhecida para a bulimia mas há uma variedade de opções de tratamento. Cada bulímico trabalha com profissionais de saúde mental para conceber uma fusão de tratamentos que se adeqúem a todos os seus comportamentos e preocupações. Os tratamentos comuns para a bulimia incluem aconselhamento/terapia, aconselhamento/terapia familiar, terapia cognitivo-comportamental (para alterar os hábitos alimentares), uso de grupos de apoio ou terapia de grupo e aconselhamento e planeamento nutricional. Raramente é utilizada medicação como tratamento para a bulimia, a não ser que seja receitada para tratar condições que lhe estejam associadas, tais como a depressão. Pode ser obtida informação adicional relativamente ao diagnóstico e tratamento da bulimia através de um médico de clínica geral, um profissional de saúde mental ou através de outras entidades competentes.

Ortorexia

Quando a maioria das pessoas pensa em transtornos alimentares, imaginam raparigas esqueléticas que se matam à fome ou que forçam vómitos; estas são imagens típicas dos habituais tipos de transtornos alimentares, mas os especialistas descobriram agora que as pessoas estão a sofrer de outro tipo de transtorno alimentar e atribuíram-lhe um novo termo: ortorexia.

O que é a Ortorexia?

A ortorexia é um transtorno alimentar recentemente diagnosticado, que surge quando a pessoa se torna obsessiva quanto aos padrões daquilo que come. Ao contrário da anorexia ou bulimia, a pessoa permite-se comer, mas fica tão obcecada com o que come que todos os seus pensamentos ficam ocupados com a dieta.
Permitem-se apenas alimentos saudáveis e escrutinam o conteúdo nutricional de cada elemento que ingerem. Calorias, vitaminas e nutrientes tornam-se o ponto focal da comida e qualquer coisa que contenha o mínimo vestígio do que está na lista do “não é permitido” não é consumido.
Embora todos possamos beneficiar ao adoptar esta atitude de forma mais habitual, estes “mártires” levam a obsessão com o conteúdo dos seus alimentos ao extremo, e não se permitem, em circunstância alguma, um desvio do seu programa de tipos de alimentos autorizados.

Sinais de Ortorexia:

● Examina cada pormenor do que se encontra em cada alimento?
● Só se permite alimentos saudáveis?
● Consegue comer uma refeição preparada por outra pessoa?
● Observa e comenta a maneira como outras pessoas preparam a comida?
● Dá consigo a pensar em conteúdo nutricional durante o dia?
● Preocupa-se ao comer qualquer coisa que possa não ser “boa” para si?
● Perdeu muito peso recentemente sem seguir conscientemente uma dieta

Efeitos da Ortorexia:

Os ortoréxicos podem ficar seriamente afectados e a comunicação em casa pode sofrer com isso. A pessoa pode começar a isolar-se dos seus semelhantes e tornar-se distante à medida que se vai fixando cada vez mais nas suas regras dietéticas.
Para alguns, a capacidade de desempenhar trabalhos ou de estudar pode começar a declinar, à medida que a sua mente se ocupa cada vez mais com a sua dieta e com os alimentos que são permitidos, como articulá-los no seu dia-a-dia, quantas vezes se devem mastigar e por aí fora. Há tantos factores que envolvem estes transtornos alimentares que os pensamentos podem ficar totalmente ocupados por eles, deixando pouco espaço para outros rumos de ideias e a concentração e a motivação acabam por ficar na retaguarda.

Obter ajuda e Tratamento:

Como muitos transtornos alimentares, a ajuda de um profissional é normalmente requerida, assim como os tópicos envolvendo o desenvolvimento da desordem precisarão tanto de tratamento como o bem-estar nutricional da pessoa.
O seu médico poderá indicar-lhe onde encontrar ajuda especializada; outra alternativa será ligar para uma das muitas linhas de ajuda e falar com alguém altamente treinado e familiarizado com todos os diferentes assuntos referentes a transtornos alimentares.
Embora a doença não seja tão conhecida como outros tipos de transtorno alimentar, pode ter o potencial de ser igualmente séria para a saúde e está envolta de problemas semelhantes de controlo de comportamento em relação aos outros transtornos alimentares, e a pessoa irá precisar indubitavelmente de alguma intervenção profissional para ultrapassar o problema.

Porquê usar a nutrição para prevenir transtornos alimentares?



Compulsão Alimentar:


A compulsão alimentar é um transtorno alimentar comum, em que um indivíduo consome regularmente uma grande quantidade de comida de uma vez só, ou «depenica» constantemente, mesmo quando não tem fome ou se sente fisicamente desconfortável por comer tanto. Ao contrário dos bulímicos, quem come compulsivamente não purga depois de comer em excesso, nem pratica com frequência exercício em excesso na tentativa de queimar calorias. A compulsão alimentar pode ocorrer em pessoas de qualquer sexo, raça, idade ou estrato socioeconómico e, como quem sofre do transtorno de compulsão alimentar aumenta com frequência de peso ou se torna clinicamente obeso, torna-se passível de contrair uma grande variedade de doenças. Infelizmente, não há uma cura reconhecida para o transtorno de ingestão compulsiva, mas existe uma variedade de opções de tratamento que podem ser exploradas quando o transtorno é diagnosticado.

Sinais de Compulsão Alimentar:


Quem sofre do transtorno de compulsão alimentar consome grandes quantidades de comida de uma só vez ou come constantemente durante um determinado período (por exemplo, durante uma festa de aniversário ou na Consoada) mas não purga ou se liberta da comida depois. O transtorno de compulsão alimentar é habitualmente reconhecido por outros devido aos hábitos alimentares de um indivíduo, tais como:
● Ingerir uma quantidade excessiva de comida, mesmo quando não tem fome;
● Comer até se sentir desconfortavelmente cheio ou mesmo agoniado;
● Esconder hábitos alimentares devido a vergonha ou embaraço;
● Esconder comida para episódios de voracidade;
● Esconder embalagens vazias ou caixas de alimentos e gerar lixo em excesso;
● «Depenicar» ou comer constantemente enquanto houver comida disponível;
● Comer quando está sob pressão ou se sente psicologicamente diminuído/a;
● Sentir-se subjugado/a, envergonhado/a e/ou culpado/a durante e/ou depois de um episódio de voracidade;
● Exprimir repugnância em relação a hábitos alimentares, peso, corpo ou aparência;
● Expressar descontentamento com a aparência, peso ou auto-estima.

Diagnóstico de Compulsão Alimentar:


O transtorno de compulsão alimentar deve ser diagnosticado por um profissional qualificado, de acordo com os critérios de saúde mental reconhecidos. Estes critérios de diagnóstico incluem episódios cíclicos de alimentação em excesso e sensação de perda de controlo durante os episódios, bem como episódios de compulsão alimentar com pelo menos três das seguintes características: comer depressa, comer até atingir mal-estar físico, comer quando não se tem fome, comer sozinho ou ter sentimentos de vergonha e culpa em relação à alimentação. Outros critérios incluem expressão de ansiedade ou angústia em relação à ingestão compulsiva, episódios de voracidade que ocorrem pelo menos duas vezes por semana durante um período mínimo de seis meses e compulsão alimentar sem recurso posterior a um método de purga (vómito auto-induzido, exercício excessivo, etc).

Obter Ajuda e Tratamento:


Não há uma cura reconhecida para o transtorno de ingestão compulsiva. Posto isto, há uma variedade de opções de tratamento que podem ser combinadas de acordo com as necessidades específicas do paciente. As opções de tratamento para o transtorno de compulsão alimentar incluem aconselhamento/terapia, aconselhamento ou terapia familiar, terapia cognitivo-comportamental (para alterar os comportamentos alimentares), frequência de grupos de apoio ou terapia de grupo e aconselhamento e planeamento nutricional.
Habitualmente, não são usados medicamentos para tratar o transtorno de ingestão compulsiva, apesar de poderem ser usados supressores de apetite com controlo médico e alguns medicamentos, como anti-depressivos, para o tratamento de condições associadas.
O transtorno de compulsão alimentar é um transtorno alimentar comum, embora muitas vezes mal compreendido. Qualquer informação adicional sobre o transtorno de compulsão alimentar deve ser procurada junto de um médico, um especialista em transtornos alimentares ou outros terapeutas relacionados com este tipo de condição de saúde.

17 maio 2011

O QUE É A HIPERTENSÃO ARTERIAL

A hipertensão arterial (HTA), hipertensão arterial sistêmica (HAS) conhecida popularmente como tensão alta é uma das doenças com maior prevalência no mundo moderno e é caracterizada pelo aumento da pressão arterial, tendo como causas a hereditariedade, a obesidade, o sedentarismo, o alcoolismo, o stress, o fumo entre outras causas.
Existe um problema para diferenciar a tensão alta da tensão considerável normal. Ocorre variabilidade entre a tensão diastólica e a tensão sistólica e é difícil determinar o que seria considerado normal e anormal neste caso. Alguns estudos farmacológicos antigos criaram um mito de que a tensão diastólica elevada seria mais comprometedora da saúde que a sistólica. Na realidade, um aumento nas duas é fator de risco.
Considera-se hipertenso os indivíduos que mantém uma tensão arterial acima de 140 por 90 mmHg ou 14x9, durante seguidos exames, de acordo com o protocolo médico. Ou seja, uma única medida de tensão não é suficiente para determinar a patologia. A situação 14x9 inspira cuidados e atenção médica pelo risco cardiovascular.
Pressões arteriais elevadas provocam alterações nos vasos sanguíneos e na musculatura do coração. Pode ocorrer hipertrofia do ventrículo esquerdo, acidente vascular cerebral (AVC), enfarte do miocárdio, morte súbita, insuficiências renais e cardíacas, etc.
O tratamento pode ser medicamentoso e/ou associado com um estilo de vida mais saudável. De forma estratégica, pacientes com índices na faixa 85-94 mmHg (pressão diastólica) inicialmente não recebem tratamento farmacológico.

Dia Mundial da Hipertensão 17 de Maio - 14/9 – NÃO TIRE OS OLHOS DESTES VALORES

Hoje dia 17 de Maio a Sociedade Portuguesa de Hipertensão assinala o Dia Mundial da Hipertensão, com o apoio da World Hypertension League (WHL). Este ano o tema é: “Conheça os seus números, meça a pressão arterial” e Évora foi a cidade escolhida para ser a capital da hipertensão arterial. Pela primeira vez, este ano a Sociedade Portuguesa de Hipertensão (SPH) assinala este dia em parceria com a Ordem dos Farmacêuticos. Este ano a SPH vai lembrar que «é preciso medir a pressão arterial que nunca poderá atingir valores superiores a 14/9; aumentar o diagnóstico e o controlo é o objectivo deste ano, com o lema: “Conheça os seus números, meça a pressão arterial”. Está provado que só o controlo dos números poderá levar a um maior controlo da pressão arterial», explica o Dr. José Nazaré, Presidente da Sociedade Portuguesa de Hipertensão. À semelhança dos anos anteriores vão realizar-se rastreios gratuitos à pressão arterial e outros factores de risco cardiovascular (como a diabetes e o excesso de peso). Os mesmos decorrem em Lisboa e Évora numa iniciativa que é acompanhada por médicos e enfermeiros que começam por fazer uma sessão de esclarecimento a cada um dos interessados, e posteriormente avaliam a pressão arterial, o peso, a altura, o IMC (índice de massa corporal) e a glicemia. Em Lisboa, os rastreios realizam-se na Gare do Oriente, das 9h às 16h, e em Évora terão lugar na Praça do Giraldo, onde todos os interessados se podem dirigir entre as 9h às 18h30. A parceria com a Ordem dos Farmacêuticos está ligada à importância do papel desempenhado pelos farmacêuticos, na sensibilização dos utentes, por existir um contacto frequente no acompanhamento da sua saúde. Este ano o Dia Mundial da Hipertensão vai ser assinalado com a realização de medições de pressão arterial gratuitas à população na maioria das farmácias de Lisboa, Porto e Évora. Segundo Carlos Maurício Barbosa, Bastonário da Ordem dos Farmacêuticos: “É com muita satisfação que a Ordem dos Farmacêuticos se associa este ano à Sociedade Portuguesa de Hipertensão para, através dos farmacêuticos portugueses, promover mais eficazmente esta iniciativa junto da população, sensibilizando as pessoas para a importância da medição e controlo da pressão arterial.” Segundo dados da IMS Health, em Portugal 52% das pessoas em tratamento para a hipertensão são mulheres e 48% homens, sendo que se registam valores mais altos no grupo etário acima dos 65 anos em ambos os sexos.As regiões de Lisboa e Porto registam o maior número de casos de hipertensão submetidos a tratamento, com Lisboa a registar 21% dos doentes tratados e o Porto 15%. Évora, capital da hipertensão 2011, será o palco de diversas actividades que pretendem sensibilizar a população para este problema que tem vindo a afectar cada vez mais jovens em Portugal. A manhã começa com rastreios e com aconselhamento de modos de vida saudável. Será distribuído a todos os presentes, Pão Vida, que é um pão com mais fibra e baixo teor de sal, concebido pela AIPAN (Associação dos Industriais de Panificação, Pastelaria e Similares do Norte) e aprovado pela Sociedade Portuguesa de Hipertensão. Na sede da Câmara Municipal de Évora a população pode assistir a uma sessão pública sobre hipertensão, com a participação da Associação de Hipertensos de Portugal (a confirmar), Ordem dos Farmacêuticos e da Sociedade Portuguesa da Hipertensão. O Dr. José Nazaré, presidente da SPH, vai explicar a importância do diagnóstico e controlo da hipertensão. A sessão tem início às 11h00. No âmbito da temática deste ano, serão organizadas diferentes actividades na Praça do Giraldo, em Évora, com sessões de informação sobre hipertensão, aulas de exercício físico e jogos, para crianças e adultos. A comemoração deste dia, iniciado pela World Hypertension League (WHL), tem como objectivo alertar e sensibilizar a população para a prevenção deste problema que pode afectar vários órgãos como o coração, o rim e o cérebro, numa perspectiva de melhor informação sobre o diagnóstico e respectivo tratamento. Sobre a Hipertensão:A hipertensão, ou também conhecida como ‘tensão alta’, é uma doença crónica que não apresenta sintomas mas afecta e danifica artérias e vários órgãos vitais do corpo humano. Mundialmente esta patologia mata cerca de 7 milhões de pessoas por ano, estimando-se que afecte outros 1.5 biliões.Em Portugal, a hipertensão atinge quase metade da população (42%) mas apenas 39% estão tratados e de toda a população com hipertensão só cerca de 11% estão controlados. Um outro factor preocupante é que uma percentagem cada vez maior dos jovens e crianças sofre de hipertensão, o que se deve ao consumo excessivo de sal aliado à falta de exercício físico e à obesidade que se verifica.Pode concluir-se que é necessário conjugar esforços para que se possa reverter esta situação. Nesse contexto o empenho em diagnosticar quem tem hipertensão é decisivo porque, só desse modo, é possível tratar e controlar com o objectivo d e prevenir a ocorrência de eventos vasculares altamente incapacitantes e, melhorar a mortalidade cardiovascular em Portugal.

16 maio 2011

ERROS DE QUEM QUER EMAGRECER!!!

Dietas milagrosas – Chás fazem bem à saúde, mas não fazem milagres. Dieta da proteína, da lua, dos astros, do signo, do repolho, da sopa, etc, podem até resolver o seu problema de peso. Por algum período… Quando enjoar desta dieta, certeza que vai ganhar os quilinhos perdidos e poderá ter problemas de saúde.

Pular o pequeno almoço – ficar muito tempo em jejum, mais de 8 horas, pode deixar seu metabolismo preguiçoso. Ou seja, quando a primeira refeição é o almoço, o organismo entende que é preciso poupar calorias.

Abusar de produtos light e diet com a maior inocência– Produtos light e diet podem muitas vezes compensar em calorias, mas não quer dizer que são isentos de gordura e de açúcar. Se você observar o que dizem os rótulos, verá que muitas vezes apresentam mais gordura do que uma versão normal. É o caso dos chocolates.

Primeiro o trabalho, depois eu – quem tem este pensamento esta fora de moda. Ser louco por trabalho faz mal à nossa saúde. Almoço correndo então, é um grande perigo para quem pretende ser magro. Devemos almoçar devagar, mastigando bem os alimentos e conseqüentemente, comer menos, saciar mais e absorver e metabolizar melhor os nutrientes. Faça uma alimentação de 15 a 30 minutos. O seu estômago e intestino agradecem!

Monotonia alimentar – Existem centenas de opções de alimentos saudáveis e diversas vitaminas e minerais que devemos ingerir diariamente. Se a sua alimentação entrar numa rotina, o seu corpo não vai funcionar com a mesma eficásia. Tenha sempre alimentos coloridos no seu prato e frutas variadas no seu dia-a-dia. Comer apenas alface com tomate, priva o seu organismo de receber nutrientes importantíssimos que contém em outros legumes. A cor dos alimentos é um bom sinal de variação de nutrientes.

Muita carne e uma saladinha – Essa combinação é excelente desde que seja entendida que carne é apenas um pedaço e salada preenche o resto do prato! Carne vermelha engorda muito, além de ser rica em gorduras saturadas e colesterol. Consuma mais peixes (sardinha, salmão), são ricos em ômega 3, uma gordura muito boa para quem quer emagrecer!

Trocar refeições por doces ou por lanches – Esporadicamente, não tem problema nenhum em cometer este erro, mas se você é daqueles que não despensa um hambúrguer, ou uma sanduiche ao almoço, saiba que esta prática pode ser inimiga da balança. Precisamos consumir legumes, saladas, verduras variadas e é claro, arroz e feijão.

Beber, beber e beber – Abuse mas apenas na água ou sumos 100% naturais.

Fazer atividade física em jejum – Se você pratica exercícios físicos, parabéns! Mas se você os pratica em jejum, cuide-se. O seu corpo vai obter energia queimando proteínas do seu corpo, ou seja, dos seu músculos que tanto quer ganhar. Portanto, alimente-se SEMPRE, antes de fazer exercício físico!


TOMAR COMPRIMIDOS PARA EMAGRECER ... NUNCA!!!

Na tentativa de perder vários quilos rapidamente muitas pessoas acabam comentendo vários erros.

Principais erros ao tentar emagrecer rápido:

Tomar remédios milagrosos que existem por ai: Esse é um dos grandes erros, além de serem muito caros, esses “comprimidos, rações, misturas e outros suplementos” são totalmente enganosos. Muitos até funcionam, mas a maioria causam o efeito sanfona. Ou seja, você vai emagracer rápido, mas vai voltar ao que era ou engordar mais ainda.

NÃO JANTAR: Outro famoso erro de alguns que tentam emagrecer de forma rápida, abandonar uma das principais refeição é um grande erro, além de no outro dia você ter ainda mais fome ainda vai ficar com insónias.

Nem adianta tentar emagracer sem ao menos fazer exercícios, não é só ginásio que existe, caso não tenha tempo, ou prefira, pode correr, fazer caminhada, etc... O importante é fazer exercício.

Alimentação saúdavel: Claro que é importante, assim como não pode ficar sem comer. Um alimentação bem equilibrada e sem exageros é muito importante.

O Bem estar: Acredite se quiser, mas é muito importante. A pessoa tem que se sentir bem, ter vontade de se exercitar, e força de vontade.

11 maio 2011

Está quase um ano passado!!!

É já dia 24 deste mês que faço um ano de operada.
Ontem fui-me pesar, neste momento tenho 72 kg ... ou seja já perdi 53 kg, contando com o que perdi antes da cirurgia.
Estou a ficar é com uma pelarocas ... que confesso, andam a irritar-me...........................

28 abril 2011

ONZE MESES DEPOIS ... TUDO 5*

Dia 24 de Abril, fez onze meses que fui operada.
... onze meses muito bons ...
O último mês, confesso que foi vivido com muita ansiedade, mas nada de grave.
Neste momento já peso 74 kg's.

24 março 2011

DIA 24 DE MARÇO DE 2011 - PASSARM 10 MESES

Faz hoje 10 meses. Mas para ser sincera hoje sinto-me muito irritada, atrevo-me a dizer que estou com uma neura tamanho do mundo, ainda nem tive coragem de me pesar. Sinto-me mais gorda, não sei se estou mesmo mais gorda ou se é paranóia minha. A verdade é que me sinto mais gorda, acho que tenho mais barriga e estômago. Não me gosto de ver com certas roupas que me ficavam bem. QUE RAIVAAAA - APETECE-ME DESAPARECER!

15 março 2011

Obesidade duplica em 30 anos

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/saude/obesidade-duplica-em-30-anos

Adolescentes portuguesas têm excesso de peso

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/saude/adolescentes-portuguesas-tem-excesso-de-peso

Carlos Oliveira: Obesidade no hospital

O presidente da Associação de Doentes Obesos e Ex-Obesos de Portugal denunciou que há hospitais públicos a tratar a obesidade apesar de não terem condições.

Notícia correio da manhã

Cortes na saúde adiam operações - Cirurgias da obesidade foram suspensas.

Como é possivel?!

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/saude/cortes-na-saude-adiam-operacoes220146680

Adeus 56 ... Olá 38!!!!!!!!

Estou tão feliz, não poderia deixar de partilhar com todos vocês que seguem o meu cantinho, o motivo da minha felicidade. Já estou a vestir calças de ganga número 38, meu deus até parece mentira. Há anos que não vestia tal número e muito menos calças de ganga.
Apesar do meu peso se manter nos 75 kg verifico muita perda de volume.
É TÃO BOM SENTIRMO-NOS BEMMMMMM!!!!!!!!

13 março 2011

DOCES!!!

Quando nos apetecer um doce ... devemos ingeri-lo em pouca quantidade mas logo após ás principais refeições principalmente almoço ou então se for a meio do dia deve-se comer primeiro uma bolacha sem açúcar rica em fibras para a absorção do açúcar.

FICO EM PÂNICO SÓ DE PENSAR!!!

O que mais me assusta é voltar a engordar.
Soube esta semana de uma pessoa que também fez o bypass-gástrico e já tem mais 30 kg.
Depois de uma conversa com um cirúrgião, que não o meu, fiquei a saber que é normal ao fim de 2 anos de cirurgia engordarmos 10%do peso perdido, mas nunca mais que isso. Se alguém engordar um "disparate" de kg's das duas uma, ou não segue as regras que todos temos que seguir, mesmo depois desta cirurgia temos que ter cuidados e continuar com os novos hábitos adquiridos ou então poderá dever-se a um descontrolo hormonal.
Uma coisa muito importante é não nos descuidarmos nas consultas. Mesmo depois de termos o peso pretendido, devemos continuar a ser seguidos por toda a equipa médica: cirurgião, dietista e psicólogo. Não somos máquinas, como tal corremos riscos de retrocesso.
Não nos podemos esquecer, de fazer uma alimentação equilibrada e comermos de duas em duas horas ou no máximo de três em três.
Não se deve ultrapassar as doses de proteínas e hidratos de carbono aconselhados, devemos comer pelo menos duas peças de fruta por dia e 1,5l a 2l de água por dia.
A partir de uma certa altura, há que ter tudo isto muito em conta, porque começamos a sentir fome e até vontade de cometer alguns devaneios.
TUDO TEM QUE TER - CONTA, PESO E MEDIDA!!!

24 fevereiro 2011

HOJE FAZ 9 MESES QUE FUI OPERADA!

Faz hoje nove meses que fui operada ... continuo bastante satisfeita com esta mudança na minha vida. Sinto-me bem.
Já comecei a fazer hidroginástica duas vezes por semana. A dietista aconselhou-me exercício fisico apenas duas vezes por semana e não muito intenso, uma vez que o objectivo não é perder nada, mas sim fortalecer os músculos.
No que se refere ao peso, este mês os ponteiros da balança não mexeram. Nesta altura é normal que mexam muito pouco ou quase nada.
Afinal de contas já perdi muito peso, o que me deixa muito feliz.
No dia 30 de Março, vou ter consulta de psicoterapia com a Dra Ana Rosa Tapadinhas, na unidade de psiquiatria do Hospital S. Francisco Xavier.

27 janeiro 2011

Consulta de Dietética ...

Hoje fui ao hospital de S. Francisco Xavier, em Lisboa, onde tive consulta de dietética com a Dra Vanessa, uma médica fantástica.
A alimentação que tenho feito está correcta, precisei apenas de alguns ajustes, para equilibrar mais a quantidade de proteínas ingeridas diariamente.
Também a dietista acha a minha evolução bastante boa. Afinal de contas só ainda passaram 8 meses e já perdi desde a cirurgia 45,500kg.
A meta é chegar aos 65kg, que era o que tinha quando comecei a engordar.
Apenas uma coisa estava mal ... já devia estar a tomar suplementos à muito tempo, coisa que nunca me tinham informado nesse sentido, para não ter carências.
Neste momento estou a tomar:
- Um medicamento para proteger o estômago, Pharmaton, Skin nails and hair (para fortalecer unhas e cabelo), vitamina B12, Ferro e uns outros à noite para conseguir descansar. Resumindo toma 8 comprimidos por dia.
Espero bem que melhor ... e que as próximas análises estejam melhores.
Agora com acompanhamento sim, acredito que vou ficar com os valores normalizados.
Vou voltar à consulta de dietética dia 22 de Junho.

26 janeiro 2011

Consulta de cirurgia ...

Hoje tive a consulta de cirurgia com o Dr. Edgar Rosa.
Fiquei um pouco preocupada, tenho a hemoglobina baixa. Daí ultimamente me sentir mais fraca e cansada. Como se costuma dizer, não posso com um gato pelo rabo.
O facto da hemoglobina estar baixa, é preocupante. Tenho que tomar ferro.
Ando também com o sistema nervoso alterado, também tenho que tomar um medicamento para me ajudar a descansar.
Finalmente vou ter dietista. Desde que fui operada nunca mais tive acompanhamento dietético. Felizmente o Dr. Edgar Rosa é uma jóia de médico, e encaminhou-me para uma dietista no Hospital S. Francisco Xavier onde vou já amanhã. Vou também pedir consulta de psicologia com a Dra Ana Rosa Tapadinhas que também é excelente. Já à muitos meses que não tenho esta consulta, estou a chegar a um ponto que tenho necessidade de voltar.
Por vezes é complicado enfrentarmos tudo sozinhos, precisamos de alguma ajuda psicológica. Não é vergonha nenhuma pedir ajuda nesse sentido, ao contrário do que muita gente diz, os psicólogos não são médicos dos "malucos", são médicos que nos compreendem e nos ajudam a compreender as nossas atitudes, os nossos comportamentos.
Quanto ao peso está nos 75.500kg. Estou a ter uma evolução na perda de peso fantástica, isto segundo o Dr.
Agora vou voltar à consulta de cirurgia, dia 26 de Abril com novas análises.
Vamos ver o que me diz amanhã a Dra Vanessa...

24 janeiro 2011

Inflamação crônica causada pela obesidade no organismo pode ser responsáveis pela diminuição do tamanho do cérebro!!!

Quanto maior sua cintura, menor seu cérebro. Esta é a conclusão de um grupo de pesquisadores da New York University School of Medicine, liderado por Antonio Convit. A literatura científica já provou que a obesidade está ligada à diabetes tipo 2, que é associada ao comprometimento cognitivo. O grupo desejava descobrir o impacto da obesidade sobre a estrutura física do cérebro. Com a ajuda da ressonância magnética, a equipe compararou o cérebro de 44 obesos com o de 19 pessoas magras da mesma idade e background semelhante.

Eles descobriram que os obesos têm mais água na amígdala, parte do cérebro envolvida no comportamento alimentar. Já o córtex orbitofrontal é menor em indivíduos obesos. Essa área do córtex é importante para controlar o impulso e também está envolvida com os hábitos alimentares. "Isso pode significar que existem neurônios a menos, ou que esses neurônios estão contraídos", diz Convit. A obesidade também está associada a um estado crônico de inflamação no organismo, inclusive no hipotálamo, estrutura chave para a alimentação. Isso poderia explicar a mudança no tamanho do cérebro.

Este é o primeiro estudo a relatar que a inflamação oriunda da obesidade pode diminuir a integridade de algumas estruturas cerebrais envolvidas no comportamento alimentar. O trabalho foi publicado no dia 8 de janeiro na New Scientist.

A obesidade atinge 400 milhões de pessoas no mundo. No Brasil, de acordo com dados do Ministério da Saúde, pelo menos 3,5 milhões de pessoas estão em estado de obesidade mórbida.

Além das constatações de perdas neurológicas apontadas no estudo, a obesidade provoca uma série de outros problemas, como diabetes tipo 2, que prejudica a sensibilidade das pessoas à insulina, resultando no acúmulo de açúcar no sangue. A falta da insulina provoca perturbações na atividade da dopamina (neurotransmissor que desempenha um papel importante na sensação de amor e prazer), podendo causar outros distúrbios cerebrais, como a depressão, doença de Parkinson, esquizofrenia, défcit de atenção e hiperatividade.

Fonte: EPOCA

Read more: http://tvcanal7.blogspot.com/2011/01/obesidade-causa-o-encolhimento-do.html#ixzz1BzvJT3Hd

Associação alerta para riscos de programa de televisão!

A Direcção-Geral de Saúde já foi alertada para os riscos de O Peso Certo, programa que vai estrear na televisão portuguesa em Março. A Associação de Obesos e ex-Obesos de Portugal (Adexo) diz que não está contra o programa, mas que quer ver garantida a segurança dos concorrentes. Carlos Oliveira, presidente da Adexo, refere que nos Estados Unidos vários concorrentes foram operados aos joelhos e à anca e alerta que o Serviço Nacional de Saúde pode recusar operar doentes que se colocam em risco.

"Não nos opomos ao concurso, mas, achamos, devia ser feita uma avaliação muito concreta dos concorrentes. Há doentes com problemas que, se não forem devidamente avaliados, poderão complicar a sua situação. Dois ganham dinheiro e os outros ganham uma carga de trabalhos", alerta Carlos Oliveira, presidente da Adexo, referindo-se aos casos que têm surgido nos Estados Unidos "com muitos concorrentes a terem de ser operados aos joelhos e à anca".

O responsável da associação também já contactou com a produtora que vai realizar o programa em Portugal. Ainda aguarda resposta. No site da associação, a chamada de atenção é para os futuros concorrentes.

"Grande parte dos obesos são pessoas com dificuldades financeiras graves. Sem dúvida que a grande motivação é o dinheiro. O que as pessoas não percebem é que se surgir um problema e tiverem de ser operados, no hospital ninguém coloca problemas. Mas, num programa destes, passam a ser conhecidos. Pode estar em causa o Serviço Nacional Público não os tratar. A carta dos doentes diz que é um dever deste não fazer nada que prejudique o seu estado de saúde", afirma Carlos Oliveira, lembrando que "a obesidade é uma doença crónica e depois do programa irão recuperar o peso".


Notícia Diário de Notícias do dia 16 de Janeiro 2011

Faço hoje 8 meses de operada ... 75,500kg


Hoje fiz 8 meses de operada.
Fiz a minha visita á farmácia, como já é costume todos os meses para me pesar. Ao contrário do mês passado, este mês estou satisfeita com a minha amiga balança (eheheh). Desta vez marcou menos 2 kg ou seja tenho 75,500 kg ... menos 44,500 kg desde que fui operada. Mas se contar com os 5 kg que perdi antes da cirurgia já tenho menos 49.500 kg.
Ás vezes dou comigo a pensar, como é possível???!!! Como é que eu cheguei aos 125 kg ...
Os últimos dez anos foram para esquecer, devido à obesidade não aproveitei estes últimos anos como deveria. Sinto-me tão bem mas tão bem agora.
Até parece que renasci ...
Agora só espero que esteja tudo bem com a minha saúde. Na 4ª feira tenho consulta com o Dr.Edgar Rosa (cirurgião) e na 5ª vou ao hospital Amadora-Sintra fazer um exame de risco cardio-vascular, ainda não percebi bem porque, não sei se é apenas rotina depois da cirurgia.
Vamos ver ... espero que esteja tudo bem!
Em relação à alimentação, já como de tudo mas com regra é lógico!!!
Neste momento tenho um grande receio de voltar a ser obesa!!!!!!!

17 janeiro 2011

O tempo passa a correr ...

O tempo passa a correr ... para a semana já faço oito meses de operada ...
Tem tudo corrido muito bem.
A minha maior preocupação neste momento, é a minha mãe. Ela também fez o by-pass a 27 de Abril de 2009. Também tem corrido tudo dentro da normalidade, até à semana passada.~
Na passada 4ª feira teve uma consulta com o dietista, o dr. achou que os valores das análises estavam muito a baixo do normal então ficou internada no hospital S. Francisco Xavier. Tudo indica que esta anomalia de valores seja devido à falta de alguns alimentos que ela ingere com menos frequêmcia, mas agora só fico descansada quando lhe fizerem todos os exames que ainda tem que fazer.
MAGRAS ... SIM, MAS COM SAÚDE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Não podemos deixar de comer os alimentos essênciais como a carne, peixe, ovos e legumes, o feijão e grão também são muito importantes.
Eu vou à consulta com o Dr. Edgar dia 26, a semana passada já fiz as análises, agora resta esperar para saber se está tudo a 100%.

30 dezembro 2010

12 milhões de euros para combater a obesidade

A ministra da Saúde, Ana Jorge, anunciou uma dotação de 12 milhões de euros para o Programa de Tratamento e de Combate à Obesidade, uma questão de "saúde pública que deve estar na primeira linha das prioridades de qualquer governo".

Leia mais em:

http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Nacional/interior.aspx?content_id=1703201

FELIZ ANO DE 2011!!!!!!!!!!

ESTE É O MEU DESEJO PARA O DR. EDGAR E RESTANTES MÉDICOS, A TODOS OS SEGUIDORES DO MEU BLOG E A TODOS OS QUE ME TÊM APOIADO!!!

7 MESES DEPOIS DA CIRURGIA!

Hoje já me fartei de chorar ... parece que o mundo desabou sobre mim. Quando cheguei do meu emprego, passei pela farmácia onde me costumo pesar, fiquei tão triste, aflita, indignada ... nem sei mais o quê ... Quando cheguei ao carro fartei-me de chorar. ENGORDEI 2 KG ...
Pode não ser muito, mas para quem já pesou 125kg e está a passar por todo o processo que eu estou a passar, é assustador.
Neste momento tenho muito medo ... medo mesmo a 100%, tenho muito medo de voltar a ser obesa.
Não entendo porquê estes 2 kg a mais ... não alterei os meus hábitos.
Agora só fico descansada, quando for à consulta do Dr. Edgar.
Ontem também tive que lhe ligar, ando já à uns dias com uma dor muito aguda. Disse-me que não tem nada a ver com o bypass, mas sim pelo facto de eu beber pouca água, aconselhou-me a fazer uma ecografia renal. Hoje já bebi mais água, o que é certo é que a dor melhorou bastante.
Agora o que me preocupa são estes 2 kg malditos. Mas por outro lado também tenho receio de emagrecer demasiado ... bem, a minha cabeça anda muito baralhada, estou a precisar de voltar à consulta da psicóloga (Dra. Ana Tapadinhas), tenho a agradecer-lhe bastante todo o apoio que me tem dado.
Enfim ... eu sou uma pessoa bastante positiva, portanto, acredito que esta é uma fase menos boa.

11 novembro 2010

CINCO MESES DEPOIS ... DA CIRÚRGIA!

Fez dia 24 de Outubro, cinco meses que fui operada.
Como sabem está tudo a correr lindamente, o que me deixa muito feliz.
Dia 29 tive consulta com o Dr. Edgar Rosa. Segundo o cirurgião, estava previsto em seis meses eu perder 50% da gordura que tinha, pois bem meus amigos, foi muito muito melhor, EM CINCO MESES PERDI 65% DA GORDURA ... Fiquei tão feliz ... E ainda mais sabendo que os valores das análises estão óptimos. Perdi 38 kg.
Neste momento estou a vestir um 42, coisa que não acontecia há uns 10 anos.
Acho que sou uma felizarda, ah pois é, "peles" quase que não tenho, pensava eu que ficava com muita pele a mais ... ehehehehe ... não quer dizer que não venha a ter, afinal de contas ainda tenho cerca de 12 kg para perder.
Em Dezembro vou começar a fazer hidroginástica. O Dr. disse-me que já posso começar.

24 DE OUTUBRO FEZ 5 MESES 1!

21 setembro 2010

Obesidade Infantil (Campanha de prevenção)

Dieta Saudável

Ritual - Onde gastamos as calorias?

Ritual - Qual o melhor ritmo para perder peso?

Ritual - A Diferença entre Perder Peso e Emagrecer

Ritual - Onde estão as calorias?

Peso a mais na gravidez agrava risco de obesidade - Ciência - DN

Peso a mais na gravidez agrava risco de obesidade - Ciência - DN

Prevenção da Obesidade na Gestação: Dra Sandra Gordilho

Nova substância no combate à obesidade - Portugal - DN

Nova substância no combate à obesidade - Portugal - DN

Desencontros do Ministério da Saúde com a obesidade - Opinião - DN

Desencontros do Ministério da Saúde com a obesidade - Opinião - DN

CONSULTA COM O DR. EDGAR ROSA DIA 1 DE OUTUBRO!

Faz já na próxima 6ª feira, dia 24, quatro meses que fui operada. A última vez que me pesei (quando fez 3 meses), tinha 90 kg, no sábado pesei-me na balança de uma amiga minha pesei 79kg, como não é naquela que me costumo pesar não sei se está certo.
Actualmente estou a pesar-me apenas mensalmente, o que quer dizer que na 6ª feira é dia. Se bater certo com a outra já perdi 41 kg ... vamos ver se está certa :-) mas nesta altura 11kg por mês já é demais, estou um pouco preocupada.
No dia 1 de Outubro, tenho consulta com o Dr. Edgar, no hospital de Santiago em Setúbal, consulta de rotina para avaliação de valores. Espero que esteja tudo bem. Ultimamente sinto algumas tonturas, que me deixam um pouco preocupada, será que estou a perder peso rápido demais? Só o Dr. Edgar poderá responder-me a esta questão.

MAIS UMA MULHER ... QUE VAI DEIXAR A OBESIDADE!!!

Acabei de receber um telefonema que me deixou muito feliz. Mais uma mulher que se vai redescobrir, que vai entrar no meu "clube", o clube dos ex-obesos. A Alina, uma senhora ucraniana que tem partilhado comigo os seus medos, as dúvidas as suas curiosidades tudo em relação à cirurgia by-pass gástrico, foi internada hoje, é operada amanhã de manhã. Ela está um pouco ansiosa e nervosa, ainda mais porque infelizmente não vai ser operada pelo Dr. Edgar Rosa, uma vez que ele já não presta serviço no Hospital Amadora-Sintra. Mas eu sinto que vai correr tudo bem conforme aconteceu comigo. Estive a partilhar com ela a minha experiência e sei que a deixei mais tranquila. É normal este estado de ansiedade, afinal de contas é uma cirurgia um pouco complexa.
Conheci a Alina no dia que fiz os últimos exames pré-cirurgicos, até fizemos a prova de esforço num dos corredores do hospital (eheheheheh), as duas ao mesmo tempo. Ela pesa 112kg menos 8kg que eu no dia da cirurgia.
Vai correr tudo bem ... FORÇA ALINA ...
Aqui está mais uma prova de que nunca se deve desistir dos nossos objectivos!

13 setembro 2010

FANTÁSTICO ...!

Já passaram 3 meses e meio. A semana passada resolvi comprar umas calças, visto que as que tinha já me ficavam muito largas. É curioso, antes era um castigo para encontrar calças de ganga que me servissem, desta vez foi difícil encontrar umas que não me ficassem largas ... ehehehehehehehhehehehehe ... já passei de um 56 para um 44. FANTÁSTICO!!!
Como costuma dizer também uma ex-obesa, antes era a roupa que nos escolhia a nós e actualmente somos nós que escolhemos a roupa ... :-)
A minha auto-estima subio ... eu sou uma lutadora e aqui está o exemplo de que vale a pena lutar em tudo na vida. Não podemos baixar os braços e deixar os nossos sonhos irem por água a baixo. Principalmente quando em jogo está a nossa saúde e bem estar físico e psiquico.
Neste momento, não sei quanto peso, só me irei pesar dia 24 que é quando faço quatro meses de operada.

31 agosto 2010

Apneia do sono ... desde que estou a perder peso estou muito melhor!

Em 2005, foi-me diagnosticado apneia do sono ...
Em primeiro lugar saiba o que é a apneia do sono.
A apnéia do sono é uma desordem comum que pode ser muito séria. Durante apnéia do sono a respiração pára ou fica muito fraca quando a pessoa dorme. Cada pausa na respiração dura geralmente entre 10 a 20 segundos, ou mais. Essas pausas podem ocorrer de 20 a 30 vezes ou mais a cada hora.O tipo mais comum de apnéia do sono é a obstrutiva. Durante o sono, ar suficiente não consegue ir para os pulmões através da boca e nariz, mesmo que a pessoa tente respirar. Quando isso acontece, a quantidade de oxigênio no sangue pode cair. A respiração normal então começa novamente com o ronco alto.
Quando o sono durante a noite é perturbado, a pessoa pode ficar bastante sonolenta durante o dia.
Com apnéia do sono, a pessoa não tem um sono tranqüilo porque:

* Os rápidos episódios de apnéia ocorrem muitas vezes.
* A pessoa pode ter rápidas quedas de níveis de oxigênio no corpo.
* A pessoa vai do sono profundo para o superficial várias vezes durante a noite, resultando em queda na qualidade do sono.

Pessoas com apnéia do sono freqüentemente têm ronco alto. Porém, nem todas as pessoas que roncam têm apnéia.
Apnéia do sono sem tratamento pode elevar as chances de ter pressão alta, diabetes, acidentes no trânsito e trabalho e até ataque cardíaco e derrame.

A apnéia ocorre quando:

* Os músculos da garganta e língua relaxam mais do que o normal.
* As amídalas e adenóides são grandes.
* A pessoa está acima do peso. Excesso de tecido mole na garganta dificultam mantê-la aberta.
* O formato da cabeça e pescoço resulta em menor espaço para passagem de ar na boca e garganta.

Tratamento:

Visa restaurar a respiração regular durante a noite e aliviar os sintomas como ronco alto e sonolência durante o dia. O tratamento também ajudará em problemas de saúde associados à apnéia do sono, como pressão alta e risco de ataque cardíaco e derrame. Algumas pessoas com apnéia do sono podem se beneficiar da cirurgia. O tipo de cirurgia depende da causa da apnéia do sono.

Mudanças de hábitos:

* Evitar o consumo de álcool, fumo, e remédios para dormir.
* Emagrecer caso esteja acima do peso.
* Dormir de lado ao invés de bruços.

Na altura o que me alertou que alguma coisa estava mal, foi o facto de ter adormecido ao volante numa noite de Janeiro horrivelmente gelada.
Procurei o médico algumas semanas depois. Fiz o teste do sono. Confirmou-se apneia do sono.Cheguei a ter paragens respiratórias de 80 segundos.
Uns meses mais tarde engravidei, e, a Pneumologista Fátima Caetano, que me estava a acompanhar, achou por bem começar a dormir com um aparelho para respirar melhor e ajudar a oxigenação do cerebro até por causa do bébé. Um dos principais motivos da apneia, era a obesidade.
Hoje tive a primeira consulta de pneumologia depois de ter sido operada, fiquei muito feliz por saber que estou muito melhor, já quase que não faço apneias durante o sono ... melhorei muito desde que estou mais magra.
Em Abril, vou repetir o teste do sono para saber se continuo com o aparelho ou não ...
Aqui está uma prova de que a obesidade, é um malefício para tudo na nossa saúde!!!!!

Há momentos de muita sorte ... acreditem!!!

Cada vez acredito mais que sou uma mulher de sorte. Esperei muito tempo para ser operada é certo, mas fui operada pelo cirurgião que eu tanto queria. Comecei o processo no hospital S. Francisco Xavier, depois o Dr. Edgar Rosa mudou-se para o Hospital Fernando Fonseca mais conhecido por Amadora-Sintra e eu "fui atrás" ... Depois de dois meses e meio de ter sido operada, fui informada de que o Dr. também já não exerce neste último hospital, só já faz serviço em dois sítios privados... Realmente há mesmo momentos de sorte. Se o meu processo tem atrasado mais já não tinha sido operada por este excelente profissional, conforme aconteceu com pessoas que conheço. Ainda a semana passada uma Sra ucraniana que estava já á espera de ser operada telefonou-me desesperada, porque já soube da notícia ... está muito assustada, eu tentei acalma-la mas só quem passa pelas situações é que sabe dar o devido valor.
Uma coisa é certa, eu vou continuar a ser acompanhada pelo Dr. Edgar Rosa mesmo no privado. Felizmente o mais dispendioso consegui a tempo ... a cirurgia.
Mas mesmo com outros profissionais ... se está numa situação destas ... NÃO DESISTA, VÁ EM FRENTE!

28 agosto 2010

É VERGONHOSO...!!!!!!!!


Estado falha metas na obesidade



Médicos investigam caso


China: Bebé de dez meses pesa 20 quilos


Cuidado com os medicamentos para emagrecer!

Obesidade: Deco alerta para falta de controlo na venda de medicamento Alli


Crianças com excesso de peso lutam contra 'vontade de comer besteira'

33% entre 5 e 9 anos e 20% entre 10 e 19 anos estão acima do peso.
Em São Paulo, ONG ajuda na reeducação sobre hábitos alimentares.



Inflamação no cérebro pode acarretar obesidade e diabetes tipo 2!

Especialista da Unicamp estuda relação entre hipotálamo e insulina.
Gorduras saturadas prejudicam o equilíbrio para evitar as doenças.



Leia mais: http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2010/08/inflamacao-no-cerebro-pode-acarretar-obesidade-e-diabetes-tipo-2.html

Obesidade ... epidemia mundial!

A presidente da Associação Brasileira para Estudo da Obesidade (Abeso), Rosana Radominski, considera preocupante o fato de que 49% dos brasileiros com 20 anos ou mais estão acima do peso.

25 agosto 2010

E ... JÁ PASSARAM 3 MESES!!!

E ... já passaram 3 meses!!!
Como o tempo passa depressa, ainda "ontem" estava desesperada para ser operada, ainda "ontem" vivia com um desgosto enorme e um mau estar ainda maior devido ao excesso de peso que tinha. Depois de três meses, posso dizer que sou uma mulher mais feliz, mais segura de mim mesma, aprendi a gostar de mim e a acreditar que sou uma mulher com uma força extraordinária. Em três meses perdi 30 kg ... FANTÁSTICO!!!
Sinto-me a emagrecer de dia para dia. A roupa a ficar mais larga, estou prestes a vestir o 44, meu deus há tantos anos que não vestia "tão pouco".
Sinto-me lindamente, nunca mais tive fome, não consigo olhar a direito para doces, só de os ver fico enjoada ... quem diria (ehehehehehehehehe).
Há três meses atrás eu vivia para comer, neste momento como para viver ...
Como mudamos tanto, como é possivel?
Nestes três meses, apenas a semana passada, passei um pouco mal. Mas eu até sei o que se passou. Quando cheguei do emprego, o meu filho estava com a madrinha do parque infantil, eu fui lá ter e atrasei-me para jantar, jantei uma hora mais tarde, quando comecei a comer, senti uns vómitos terriveis e já não consegui ingerir nada, só já no outro dia consegui comer.
Aqui fica um conselho para quem venha a fazer o by-pass gástrico: NUNCA DEIXEM PASSAR A HORA DAS REFEIÇÕES ... é o pior que se pode fazer!
Não me farto de dizer ... FOI O MELHOR QUE FIZ ... E ACONCELHO VIVAMENTE!

26 julho 2010

... E JÁ LÁ VÃO 2 MESES ...





Dia 24 de Julho, fez dois meses que fui operada.
Que balanço faço? O melhor possível. Perdi 23 kg.
Continuo a achar que foi o melhor que fiz. Não me tenho deparado com nenhuma dificuldade no que diz respeito à alimentação, tenho feito tudo direitinho e sem esforço algum. Continuo sem a mínima fome.
À duas semanas, comprei umas calças de ganga nº 46 ... para quem chegou a vestir o 56, é uma felicidade enorme. A auto-estima está cada vez mais alta, mas não me esquecendo de como eu era, e que existem pessoas nessas condições não porque escolheram ser assim, mas porque têm problemas tal como eu tinha. Há quem não compreenda essas pessoas, principalmente as pessoas que nunca passaram por isto (obesidade). Eu só não ajudo quem não poder ...
Vou dando notícias ...
bêjos!

09 julho 2010

QUERIDO AMIGO ... ESPELHO!!!

Hoje dei por mim a pensar na forma como eu me vestia na forma como estou a começar a vestir ... porque ... apesar de nunca ter tido mau aspecto, actualmente visto-me de forma mais jovem, pelo menos é dessa forma que me sinto.
Enquanto fazia o caminho habitual de Évora para Montemor-o-Novo, pensava que a maior parte da roupa que vestia já está posta de lado, pois já me fica bastante larga, aliás larga demais, existe ainda uma blusa que eu podia vestir, mas não consigo ... quando penso em vestir essa blusa, chega-me uma tristeza enorme, quero desligar-me do passado. Agora estou a começar uma vida nova, mexo-me melhor, com menos 20 kg já não tenho dores nas pernas, ando muito mais a pé, e, principalmente estou a começar a fazer as pazes com o espelho. Actualmente posso dizer que o espelho é um amigo, sim amigo, porque mostra as diferenças do meu corpo, até o meu rosto está mais fininho ( eheheheheh).
Eu gostava de comer, dava-me imenso prazer. Actualmente não consigo ter prazer a comer, como porque tenho que comer, nunca mais senti fome. Sede sim muita, o que me sabe melhor actualmente é água. Parece impossivel como o nosso organismo muda tanto. Cada vez estou mais satisfeita com a cirurgia. E volto a dizer as vezes que forem necessárias, aconselho esta cirurgia a todos os obesos.
A minha auto-estima está a voltar aos poucos. É a obesidade a ir e a auto-estima a regressar.

06 julho 2010

JÁ LÁ VÃO 20 KG!!!

Hoje logo pela manhã passei à farmácia onde me costumo pesar, a balança anda muito generosa comigo (eheheheheheheh) ... marcou menos 20 kg.
Fantástico, passou apenas um mês e doze dias e já perdi 20 kg. muito bom...

03 julho 2010

SITE SOCIEDADE PORTUGUESA DE CIRURGIA DE OBESIDADE

Se tem dúvidas que quer ver esclarecidas, por não visitar este site???
www.spco.pt/index2.asp

JÁ FEZ UM MÊS!!!!!!!!!!

No dia 24 de Junho, fez um mês que fui operada. O balanço é bastante positivo. Sinto-me muito bem. Dia 22 de Junho tive consulta com o Dr. Edgar Rosa, perdi 15 kg no primeiro mês, o que foi muito bom, segundo o Dr. já perdi 18% de gordura. Nesse mesmo dia, tive também consulta com a Dra Conceição Envagelista (dietista), que fez algumas alterações na minha dieta.
Desde que fui operada que não sei o que é ter fome nem vontade de comer (eheheheheh), ás vezes é complicado ter que comer sem fome, mas tem que ser. Senão como á hora certa começo a sentir-me a tremer, é o sinal de que ... está na hora da comidinha.
Ao nível psicológico, confesso que durante duas semanas andei um pouco em baixo, mas, agora sinto-me muito bem.
No dia 29 de Junho comecei a conduzir e dia 2 de Julho voltei ao trabalho, como vêem a minha vida está a normalizar o que me deixa bastante feliz.
Agora começo a escrever com menos frequência no meu cantinho, mas não vou deixar de partilhar com todos vocês as minhas alegrias ... sim porque agora tenho mais motivos para sorrir.
E você, se ainda não foi operado não desespere ... há que lutar e pensar positivo ... e para aqueles como eu que tinha um medo horrível da cirurgia, não vale a pena esse medo todo, é tudo tão rápido e fácil, e principalmente é para melhorar a nossa saúde!!!!!!!!!!!!